Seja bem vindo ao nosso site TV Jundiai Hoje - tvjundiaihoje.com.br.

TV Jundiai Hoje
Banner Cabecalho 01
Cidade

Agenda Cultural: confira a programação do primeiro final de semana de maio

Publicada em 03/05/24 às 14:46h - 9 visualizações

por TV Jundiai Hoje


Compartilhe
   

Link da Notícia:

“Olhares sobre a Serra” é a exposição em cartaz na Galeria Olga de Brito do Centro das Artes  (Foto: TV Jundiai Hoje)
A programação gratuita preparada pela Unidade de Gestão de Cultura (UGC) para o primeiro final de semana de maio, dias 4 e 5, traz apresentações pelo programa municipal Cidade das Crianças, na Fábrica das Infâncias Japy.

Ainda no final de semana, o público também poderá conferir as exposições em cartaz nos equipamentos municipais, como na Pinacoteca Diógenes Duarte Paes, ou visitar os dois museus da cidade – Histórico e Cultural (Solar do Barão) ou o dos Ferroviários.

Veja os detalhes da programação:

Fábrica das Infâncias

No sábado, a partir das 10h30, a bailarina e coreógrafa Alessandra Rondon apresenta seu projeto “A Tal Dança Criativa 2.0”. Uma aula de dança cheia de jogos, atividades lúdicas para estimular a imaginação, criatividade, coordenação, ritmo, memória e atenção, fazendo uma introdução à Dança Contemporânea para crianças.

Um dos momentos da “A tal Dança Criativa 2.0”
Atores da Cia. A Dois se apresentam domingo (05)
Já no domingo, também às 10h30, a Cia. A Dois apresenta a contação de história “O Trovador e o Rei”. Uma boa história sempre utilizando versos e canções contam a história de um trovador chamado para entreter o rei, que andava muito chateado. No entanto, depois de fazer muitos e muitos versos, o trovador descobre que o rei tinha um problema que nenhuma de suas histórias poderia resolver.

As duas atividades são gratuitas. A Fábrica Japy está localizada na rua Lacerda Franco, 175 – vila Arens. O horário de funcionamento do local, aos finais de semana é das 9h às 13h.

Biblioteca Nelson Foot

Neste sábado, a partir das 10h, a Biblioteca recebe uma das ações do “Jundiaí Chess Open”, um festival de xadrez muito importante para cidade, com relevância social e econômica para a região e participação estimada de 300 pessoas entre familiares, jogadores e amantes do xadrez de todo o estado de São Paulo.


Biblioteca recebe neste sábado uma simultânea de xadrez do “Jundiaí Chess Open”
Na oportunidade, na Biblioteca acontecerá uma simultânea com a Mestre Fide Regina Rodrigues, que vai jogar contra 20 alunos da oficina mantida pela Unidade de Cultura, realizada sempre aos sábados, gratuitamente, para crianças, jovens e adultos interessados em aprender as técnicas que envolvem uma partida de xadrez

O objetivo desse festival é reunir os maiores nomes do xadrez e tornar Jundiaí um polo no estado e uma referência nacional. Na cidade, todo ano é realizado mais de 15 torneios, oficinas e simultâneas, inclusive contando com a participação do GM Krikor Mekhitarian, ex-campeão brasileiro, que jogou uma simultânea contra 35 jogadores em 2022 na escola estadual Deolinda Copelli.

A Biblioteca está localizada dentro do Complexo Argos, na rua dr. Cavalcanti – vila Arens.

Centro das Artes

O Centro das Artes Prefeito Pedro Fávaro segue aberto no sábado e domingo, para que o público possa conhecer as suas novas instalações. No mesmo local, a Galeria Olga de Brito está em cartaz com a exposição “Olhares sobre a Serra”, uma homenagem à Serra do Japi, importante patrimônio ambiental da cidade.


“Olhares sobre a Serra” é a exposição em cartaz na Galeria Olga de Brito do Centro das Artes
Com cerca de 20 obras, a mostra coletiva foi montada a partir de peças que compõem o acervo permanente da Pinacoteca Municipal Diógenes Duarte Paes, de oito diferentes artistas: Beto Cecchi, Bianca Foratori, Dimitri Kuriti, Elvio Santiago, Elvis da Silva, Gabriel Neves, Inos Corradin e Stella Pinheiro.

O Centro das Artes está localizado na rua Barão de Jundiaí, 1.093 – Centro e seu horário de funcionamento, aos finais de semana, é das 10h às 18h.

Museu Solar do Barão

A exposição programada pela Unidade de Cultura consiste em permitir ao público percorrer todas as salas do museu sem uma exposição montada, mas, sim, pelas instalações e ambiências do prédio histórico.


Conhecendo a história do Solar por meio de sua arquitetura, pelas suas instalações e ambiências
Trata-se de uma proposta inovadora e metalinguística, que ressalta o patrimônio enquanto motivo da visita, e permite que o público observe a sua arquitetura, reflita sobre as suas instalações e analise os reflexos do passado estampados em suas paredes, teto e pavimento.

O Museu fica na rua Barão de Jundiaí, 762 – Centro e seu horário de funcionamento é de terça-feira a domingo, das 10h às 17h.

Museu dos Ferroviários

Por lá, o público pode ver detalhes da exposição: “Ferrovias… muito além dos trilhos”, que, dividida em duas salas, é uma homenagem às contribuições da ferrovia e dos ferroviários, tanto no mundo, como no Brasil e em Jundiaí.


Visitar o Museu dos Ferroviários é conhecer uma parte da história da ferrovia no Estado de São Paulo
O Museu está localizado na avenida União dos Ferroviário, 1.760, dentro do Espaço Expressa (antigo Complexo Fepasa). O horário de funcionamento aos finais de semana é das 10h às 17h.

Pinacoteca

Neste sábado (04), às 10h, será aberta a exposição “A cerâmica como arteterapia”, projeto da ceramista Marília Gonçalves, com obras da sua nova coleção “Fibra Cerâmica”, e também as peças idealizadas pelos alunos do estúdio que ela mantém em Jundiaí.

Apaixonada por Escultura, a artista conheceu a cerâmica por indicação médica, quando enfrentou uma depressão e a paixão só foi crescendo ao longo das aulas. Após três anos como aluna foi convidada a ministrar aulas e cursos o que possibilitou a ela experimentar, estudar e se aprofundar em diversas técnicas.




Marília Gonçalves apresenta suas obras e as obras desenvolvidas por seus alunos
Para a nova coleção “Fibra Cerâmica”, a artista misturou a cerâmica com fibras naturais (capim dourado, capim verde e palha de buriti), trabalho esse desenvolvido em parceria com as artesãs em cestaria Lucia Reis e Maria Alcina Ferreira Gonçalves.

Ainda na Pinacoteca, a exposição “Ondas de Memórias”, do artista Jesús Alberto Cruz Londono – Cruz Artista Colombiano – é um compêndio de obras que fundem a invenção do artista, a “Máquina Frequências 3”, com pinturas inspiradas em livros que ampliam os conceitos de frequência em nossa vida cotidiana. Há 15 anos, o artista dedica-se à pesquisa e há 10 anos vivendo de sua arte, conquistando colecionadores internacionais com suas criações inspiradas e sua poderosa capacidade de comunicação visual. Sua trajetória é um testemunho do impacto que a arte pode ter na sociedade contemporânea.

Também aberta ao público está a exposição “Memórias restauradas – retratos da presidência da Cia. Paulista”, com entrada gratuita e classificação livre. A mostra reúne 14 telas pintadas por diferentes autores com retratos dos responsáveis pela extinta Cia. Paulista de Estradas de Ferro, uma das empresas ferroviárias que operavam no Município e que instalou, onde hoje é o Espaço Expressa, a sua oficina de locomotivas.

Com os retratos de 13 presidentes – entre eles, do Dr. Jayme Pinheiro de Ulhôa Cintra, possivelmente o mais conhecido do público, por dar nome ao estádio do Paulista, time de futebol fundado por ferroviários -, a exceção da mostra é a tela “Festividade comemorativa da chegada do trem a Campinas”, a única não retrato entre as obras.

Entre os autores, as obras são assinadas por artistas renomados, como Almeida Júnior – pintor de “O Violeiro”, “Caipira picando fumo” e “Moça com Livro” -, Oscar Pereira da Silva – autor de “Fundação de São Paulo” -, Lucílio de Albuquerque, Paulo do Valle Júnior, Tony Koegl, entre outros, cujos extensas produções compõem também os acervos da Pinacoteca do Estado de São Paulo, o Museu de Arte Moderna (MAM) de São Paulo e o Museu Paulista da Universidade de São Paulo (USP), também conhecido como Museu do Ipiranga.

É  possível também  conhecer as obras dos artistas que compõem o acervo permanente da Pinacoteca Diógenes Duarte Paes, entre eles Inos Corradin, Elvio Santiago, Semíramis Mojola, entre outros.

A Pinacoteca fica na rua Barão de Jundiaí, 109 – Centro. O horário de final de semana é das 10h às 17h. A entrada é gratuita.

Polytheama

A programação no Teatro Polytheama está composta por três espetáculos: na sexta-feira (03), às 19h30, “O Curioso Conto da Música Brasileira”, com a Eleve Circo e Arte; sábado (04), 20h, show musical, “Metallica Symphonic Experience”; já no domingo, 15h, teatro infantil com os atores da CEART, no espetáculo “Pinóquio”.


Três espetáculos serão apresentados neste final de semana no Polytheama
A sinopse completa, valores dos ingressos estão no site oficial da Cultura: https://cultura.jundiai.sp.gov.br/agenda-cultural/

Para todos os espetáculos deste final de semana, os ingressos também podem ser adquiridos tanto nas bilheterias do Teatro Polytheama quanto do Centro das Artes.

O Teatro Polytheama fica na Rua Barão de Jundiaí, 176 – Centro.

Assessoria de Imprensa
Fotos: fotógrafos PMJ e divulgação



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Site TV Jundiai Hoje
Visitas: 1390196   Usuários Online: 6
Nosso Whatsapp 11982119966
Copyright (c) 2024 - TV Jundiai Hoje

Seja bem vindo ao nosso site TV Jundiai Hoje - tvjundiaihoje.com.br!